10 de maio de 2011

Resenha: A Hospedeira - Stephenie Meyer

Editora: Intrínseca


Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.

Eu amo livros bem detalhados, que trabalham com os sentimentos dos personagens, contudo, tudo em excesso é chato. Stephenie exagerou nos detalhes e tornou o inicio e meio do livro lento, com diálogos pobres e detalhes desnecessários. A contracapa do livro diz que é um livro de ficção científica que não parece ser ficção, que é sobre um triângulo amoroso e tal. Mas eu senti falta desse amor todo! Tem o retrato de um amor lindo que é o amor familiar, mas senti falta do amor do outro jeito. Como já disse, os diálogos deixam muito a desejar, muitos são curtos demais e eu fiquei com a sensação de falta o livro todo, estava faltando algo. Cada vez que um diálogo terminava eu ficava meio – só isso? Eles poderiam ter sido mais elaborados. Todavia, o final do livro compensa um pouco. No final, tudo acabou muito rápido – contraditório não? O inicio é lento e o fim rápido. Acho que faltou um pouquinho mais ali no fim. Quando a história fica boa, quando a pessoa fica interessada em ler o livro, pronto! Termina!


Não é um dos melhores trabalhos de Stephenie, mas recomendo por tratar de um amor que nem sempre vemos e que eu aprecio muito. Meu conselho é o seguinte, mesmo que pareça insuportável a leitura no inicio, continue e não se prenda tanto nos detalhes, muitos não são importantes e siga com a sua leitura até o fim. Não desista do livro!

6 comentários:

  1. Confesso nunca ter tido vontade de ler esse livro, agora tenho um pouco menos. :)
    Adorei o blog, estou seguindo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi! Gostei da sua resenha, mostrou bem seu ponto de vista. Mas eu discordo, hehehe! Amei A hospedeira e não senti falta de amor. Não se compara a série Crepúsculo, mas eu dei 5 estrelas para este livro. Adorei saber a sua opinião, vou até reler e avaliar melhor ;)

    beijos
    Adriana
    http://mundodaleitura.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu amo esse livro! Está na minha lista de releitura! Amo a autora e acho que ela sempre surpreende. E me surpreendeu, já que não gosto de história sobre alienígenas.
    Eu recomendo mesmo!
    Nota 10!
    Josy Tortaro
    Autora da Saga Os Quatro Elementos
    http://sagaosquatroelementos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi.. também adoro livros bem detalhados, porém o exagero desses, torna tudo muito chato.

    ps: Obrigada pelo comentário em meu blog (http://charmegirl.wordpress.com/), pois com ele pude conhecer o seu blog, que por sinal é ótimo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Nossa! Eu achei o livro maravilhoso! Fiquei presa durante quatro dias - porque, fala sério, é meio tenso tentar ler quando você tem duas priminhas pequenas que ficam o tempo todo "Moni! Moni! Larga desse livro!". Diferente de você, achei os diálogos interessantes e o livro foi bem mais do que eu esperava. Não achou o outro tipo de amor? Foi uma das coisas que eu mais vi! Hahaha! Adoro essa coisa de como interpretações de um mesmo livro podem ser tão diferentes. Também lí no começo do ano passado, então não me recordo direito de todos os detalhes, mas só sei que na época eu considerei "A Hospedeira" um de meus livros favoritos, e aí surgiu minha paixão por ficção científica.

    ResponderExcluir
  6. Tbém achei que foi excessivo nos detalhes e muito, mas muito cansativo.
    Não é um livro que eu recomende, achei muito chato e tedioso.
    Claro, como vc mesma citou, tem os pontos positivos,mas no meu caso, os negativos ganharam, infelizmente.
    Tbem não vi muita ficção cientifica não..acho que o principal foco foi o romance mesmo..
    Se não tiver nada melhor pra ler...
    Parabens pela resenha!
    Abraços

    ResponderExcluir