1 de agosto de 2011

Resenha: Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll

A história muitos já conhecem. É um clássico e muito bem conhecido. Se eu contar qualquer coisa pode ser considerado spoiler e eu iria estragar a leitura de vocês, então, shhh.


Eu já tinha lido esse livro ano passado em inglês, mas foi na época que eu não fazia resenhas. Meu professor de literatura solicitou a leitura dele e eu resolvi ler novamente em português.
O livro é uma viagem. Sentido é algo que o livro não possuí, não leiam procurando sentindo, procurando realidade. Não leiam o livro com a mente fechada, leiam o livro como a mente de uma criança.
 Eu não pude deixar de fazer algumas comparações com a animação da Disney. E eu acho isso até bom porque muitos acham que é a mesma coisa, me desculpem, não é. No filme, eles suavizaram a loucura e os personagens.
Eu achei a Alice do livro bem mais metida e teimosa. Contudo, como eu disse, se vocês lerem o livro com a mente de uma criança vão entender. Crianças sempre tem a mania de perguntar o porquê de tudo.
A narrativa do Lewis Carroll é maravilhosa. O livro flui com uma facilidade incrível, ele faz parecer fácil escrever uma história dessas. É uma loucura com um pingo de realidade, principalmente no finalzinho.
Uma diferença da narrativa dele para as atuais é a ausência de descrições. Tanto de cenas quanto de personagens. A Alice loirinha que todos conhecemos é criação da Disney, em nenhum momento é dita a cor do cabelo dela. Ele realmente coloca nossa imaginação para trabalhar.
Eu recomendo o livro para todos. Adultos, adolescentes, crianças... Vale realmente a pena.

5 comentários:

  1. Oi Gabi :D
    Acredita que eu tenho esse livro e ainda n o li ? DD: comprei em uma viagem, e eu estava mt empolgado com o filme do Tim Burton na época que tinha saído.
    Realmente a estória é um clássico, e mesmo quem n leu o livro ~~como eu~ a conhece de alguma forma. Legal esse lance de n dizer de fato como a personagem é, isso realmente faz a gente pensar hehehe
    bjs,
    tudo por um livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi. Acredita que estou querendo ler esse livro há um tempinho já?

    Adoro o filme e tenho muita curiosidade para saber quais são as diferenças com o livro.

    Beijos,
    Mah | Livro e Coração

    ResponderExcluir
  3. Oie! Eu já li este livro várias vezes na infância (o programa de leitura da escola era muito bom) e sempre achei um tanto quanto esdrúxula a proposta do autor. Alice é uma garota que não me conquistou tanto quanto Dorothy, do Mágico de Oz. Sua resenha levantou pontos bem interessantes, e eu concordo que não se deve ler procurando sentido, porque não existe mesmo. Talvez isto seja o que me deixa com o pé atrás em relação à ele...
    Uma coisa é certa, ler clássicos é super importante para a formação cultural, e acho que todo mundo deveria ter a oportunidade de lê-los na infância!

    Beijos
    Adriana - Mundo da Leitura

    ResponderExcluir
  4. Eu li os dois livros de Alice quando ainda era criança, alias Alice no país das Maravilhas é um dos meus favoritos,foi um dos livros que me fez adorar a leitura, eu tive que ler 3 vezes (seguidas) pra realmente entender que não havia sentido, que era só diversão, então eu fiquei deliciada com a leitura e cada semana meu pai trazia um livro novo, até que um belo dia ele me trouxe Romeu e Julieta (quando eu tinha só 7 anos) e como eu odiei fiquei quase dois anos lendo só o que era pedido na escola, até recuperar meu gosto pela leitura e pela escrita com 9 anos, gosto esse que nunca se perderá!!!

    Rafaela

    girlcliche.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. EU AMOOOO ALICE!! Li esse livro em original em inglês, sem nenhuma adaptação e ainda com as ilustrações de John Tenniel. O livro é incrível, louco e transmite justamente toda a loucura que é a infancia e o fato de crescer. Discussões incriveis sobre algumas questões relativas a maturidade!! É um clássico completo lindo e maravilhoso. Adoro todos os poemas e canções da obra toda!! A que mais amo é The Walrus and The Carpenter contada por Tweedle Dee e Tweedle Dum em Alice Through the Looking Glass...
    Não só porque se trata de literatura fantástica não quer dizer que não tenha sentido!!! Sempre tem sentido, até quem sabe na grande pergunta do Mad hatter :: Why is a raven like a writing desk?

    Amei sua resenha e adoro seu blog ;D
    Jujuba
    http://diariodeleitoracompulsiva.blogspot.com/

    ResponderExcluir