4 de novembro de 2011

Resenha: Não sou esse tipo de garota - Siobhan Vivian

Sempre na vida, temos dois caminhos possíveis para seguir. E depende de nós, escolher o que achamos certo. E muitas vezes, acabamos confusos com essa decisão. E esses caminhos ficam cada vez mais embaralhados.

Eu vou fazer o melhor para essa resenha não se tornar muito longa, mas o que acontece, é que eu tenho muito para falar sobre esse livro. Eu comprei esse livro pelo título. Não costumo fazer isso, contudo dessa vez foi inevitável. Quem me conhece um pouco mais entende, é porque eu realmente ‘não sou esse tipo de garota’ eu sou a garota que está deitada em cima do muro na capa do livro. Enfim, comprei.

Demorei um tempo para pegá-lo para ler, mas não poderia ter sido em um momento mais oportuno.

Perversa ou inofensiva? Confiável ou hipócrita? Controlada ou insensata? A vida é sobre suas decisões e escolhas, e Natalie Sterling se orgulha de sempre fazer as melhores. Ela ignora os caras populares e babacas da escola, sempre ganha medalhas de honra e está prestes a ser a primeira estudante jovem a ser presidente do conselho estudantil em anos. Se apenas todas as outras garotas fossem tão sensíveis e fortes. Como o grupo de novatas que querem ser brinquedos dos jogadores de futebol. Ou sua melhor amiga, que tomou uma decisão idiota que quase arruinou sua vida. Mas ser sensível e forte não é fácil. Não quando uma brincadeira quase a faz ser expulsa. Não quando seus conselhos doem mais do que ajudam. Não quando um cara que ela já deu um fora se torna o cara que ela não consegue parar de pensar. A linha entre o certo e o errado foi distorcida, e cruzá-la poderá resultar em um desastre… ou se tornar a melhor escolha que ela já imaginou fazer.

Natalie é aquela menina que sempre faz as escolhas certas. Sempre segue aquele caminho aonde poucas pessoas vão, e sempre apoia as suas amigas. O livro fala muito bem sobre as verdades do Ensino Médio. E eu posso afirmar, que é muito difícil, ser uma Natalie da vida. Porque é muito mais fácil, seguir o caminho que todos vão e difícil é seguir o que você realmente quer.
Sempre tem aquelas meninas que fazem de tudo para aparecer, e Natalie tenta ajudá-las com toda boa vontade. Mas elas parecem não querer ajuda nenhuma. Autumn, sua melhor amiga, começa a querer seguir pelo outro lado. O lado que Natalie tanto menospreza, e isso a deixa muito abatida.
E eu concordo com o que Natalie sente quando Autumn começa a se afastar dela. É muito complicado começar a se sentir sozinha e menosprezada. Mas no caso dela, aparece alguém para consolá-la, Connor. Ele é um dos meninos que ela tanto despreza, mas será que ele realmente é daquele jeito?

É uma leitura rápida, divertida e reflexiva. A autora nos faz pensar ‘quem está certo nessa situação?’ porque todos eles cometem erros e em nenhum momento a autora vai lá e diz quem está correto. Ela deixa essa tarefa para nós, os leitores. Então varia da opinião de cada um sobre os acontecimentos e o que cada um considera certo e errado. Fala sobre como as pessoas mudam de repente, e como é preciso às vezes, dar uma segunda chance. Fala sobre amizade de uma forma muito bonita.
Eu recomendo esse livro, é uma leitura bem leve. Mas me fez pensar bastante – que novidade – e refletir sobre algumas coisas. E como eu disse, caiu em um momento perfeito da minha vida esse livro, não poderia ter lido em outra época. A minha única reclamação é o final, achei meio fraco. Acho que tudo termina muito rápido e se ajeita muito rápido. O livro podia ter mais algumas páginas para tudo correr de uma maneia mais natural e assim poderíamos curtir mais um pouco os personagens.

10 comentários:

  1. amei a resenha :D, estudou super ansioso para ler esse livro. Dizem que é muito bom , ganhei ele de niver e ate hj nem li.

    ResponderExcluir
  2. Quero ler esse livro, parece ser uma leitura bem light, ótima para momentos descontraídos! Pena que o final foi meio fraco, né! ^^ Mas de qlqr forma, pretendo conferi-lo posteriormente!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Gabi!
    Gosto de livros assim, divertidos, e que nos fazem refletir! Com certeza Não sou esse tipo de garota é um livro que eu tenho bastante interesse em ler!
    É a primeira vez que visito o seu blog, e já estou seguindo:)
    Espero que goste do nosso blog também, te convido para conhecê-lo ^^

    Beijos!
    Elidiane - Leitura entre amigas
    leituraentreamigas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Gabi ^^
    Não este tipo de garoto se tornou um dos meus livros favoritos por todo o contexto e claro pela capa <3 haha
    A leitura do livro realmente é mt fácil e rápida.
    E você n gostou do final? Não sei, mas n tenho o que reclamar.
    bjs,
    tudo por um livro.

    ResponderExcluir
  5. Lucas: É muito bom sim, vale a pena.

    Eduarda: Confere sim!! Foi fraquinho, podia ser melhor sabe? Eu sou muito crítica com algumas coisas

    Elidiane: É bem divertido, leitura passa-tempo mesmo. Obrigada, eu adorei o blog de vocês.

    Nicholas: Não é que eu não tenha gostado do final rsrs, eu só achei que podia ter sido melhor. :)

    Gabi

    ResponderExcluir
  6. Quando lançou, eu estava LOUCA para ler o livro. Porém, a medida que o tempo foi passando, fiquei me perguntando se não era mais um daqueles livros cujas histórias são tão fraquinhas, uma das inúmeras histórias que tratam da adolescência, do Ensino Médio, sem nenhum diferencial. A resenha me deu mais um pique, então ainda estou disposta a lê-lo.

    Ah, somos duas garotas que, na capa, estão "em cima do muro".

    Claro, que a única coisa que me deixou chateada, foi o fato de que o final é muito rápido. Poxa, se demorou um livro inteiro para contar a história, o que são 20 páginas à mais, né? u_u

    Beijo Gabi!

    ResponderExcluir
  7. Estou aqui com ele, mas ainda nem li! Parece ser muito divertido e ótimo para o momento tenso de monografia que estou passando! hahaha

    Amei a resenha Gabi! Bem direta! :D

    Bom final de semana!
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Gabi!
    Fiquei curiosa com o livro assim que foi lançado, mas a sinopse e algumas resenhas me fizeram deixar o pézinho atrás com ele...
    A história parecia tão fraquinha que até tinha desistido de ler. Maaaas sua resenha me deu um novo ânimo! Quem sabe eu não me animo e peço o livro para a editora, por enquanto só pedi outros gêneros, mas vou pensar com carinho sobre este, afinal, sua nota foi bem alta e temos gostos parecidos ;)

    Beijos
    Adriana - Mundo da Leitura

    ResponderExcluir
  9. Ni: Siim, vinte páginas a mais não seriam ruim. Deixaria o livro mais real, já que nada se resolve tão facilmente.

    Thaís: É muito bom para relaxar um pouco. Obrigada!!

    Adriana: Não é melhor livro do mundo, mas eu gostei de ter lido ele!

    Gabi

    ResponderExcluir
  10. Eu achei a história bem interessante, também sou a "garota em cima do muro" assim como você e a Ni, mas eu não faço o tipo durona como a Natalie, eu sou amiga de - quase - todos, até mesmo das Spenscers e Autumns da vida, antes eu até me preocupava assim como a Natalie, ficava doente quando as meninas simplesmente matavam aulas para irem "ficar", mas eu tive que aprender que elas tinham a mesma idade que eu, e que faziam aquilo porque queriam. Achei um livro bastante educativo, seria legal que as escolas colocassem na lista de "livros obrigatórios", mesmo sendo um livro estrangeiro, muitas (os) meninas (os) precisam ler esse livro.

    Raaela

    girlcliche.blogspot.com

    ResponderExcluir