26 de dezembro de 2011

Resenha: Como (quase) namorei Robert Pattinson

Editora Jangada 
Duda é viciada na saga Crepúsculo. E quando eu digo viciada, é de verdade. Ela já perdeu a conta de quantas vezes releu os livros, tem perfis na internet onde se comunica com pessoas com o mesmo vício que ela e assim que descobre que está indo para Nova York começa a pensar como seria encontrar Robert Pattinson por lá. Quando ela finalmente chega em Nova York, descobre que tem algo que mora perto do seu apartamento que pode ser ainda melhor que o Robert Pattinson!
“Como (quase) namorei Robert Pattinson” é um livro que desde que ouvi pela primeira vez já levantou curiosidade em mim. Tudo no livro é convidativo, o título, a capa a sinopse... Então quando eu peguei esse livro para ler, estava animada e cheia de expectativas.
A personagem Duda, às vezes me estressou um pouquinho. Acho que pelo jeito viciado dela mesmo. A característica mais forte dela é essa obsessão enorme pela saga. Acho também que ela ficou tão impressionada pelo seu vizinho Miguel(já disse que ele é igual o Robert Pattinson?) que acabou tratando o seu colega Pablo mal. Pablo é muito querido, ele está sempre lá para ajudar a Duda, sempre um cavalheiro, sempre um grande amigo. Miguel é um sonho da Duda se tornando realidade bem na sua frente, então acho que ela acaba se iludindo um pouco na verdade. Não que Miguel seja um santo, ele não é.
O livro é um chick-lit, com passagens bem engraçadas (quase todas sendo a custa da obsessão da Duda por Crepúsculo. Acho que ela aprendeu uma lição sobre mexer com cofres né?) e uma narrativa bem leve e relaxante. A Carol soube conduzir o livro desde o inicio.
Contudo, eu não encontrei nada que me fizesse conectada ao livro. Nada que me impedisse de largar o livro e fazer outra coisa. Eu largava, ia fazer outra coisa e voltava depois. Não ouve aquela linha de história que quando existe, eu não consigo soltar o livro e não consigo parar de pensar no que irá acontecer.
Isso foi o ponto fraco, outro é a história com o Vitor Hugo, eu particularmente a achei desnecessária. Acho que mencionar a história, mencionar os problemas tudo bem, mas todo o desenrolar dela afastou minha mente do que realmente era importante.
Em suma, o livro é divertido, é leve, mas não alcançou as minhas expectativas. A Duda é uma personagem engraçada, viciada, e ainda faz A descoberta no final do livro. Para os viciados em Crepúsculo, o livro vai ser uma leitura mais legal ainda.
Acho que vale a pena conferir, o livro tem ótimas resenhas por ai e eu tinha realmente, expectativas bem altas quando comecei a lê-lo. Não é uma leitura maçante e chata, é apenas leve demais sem nenhum acontecimento que marcasse a minha leitura.

12 comentários:

  1. Compreendo o que você quis dizer sobre ser "leve demais". Tudo que é demais não é tão bom assim... Não sei, apesar da capa, sinopse e tudo mais, não tenho vontade de ler o livro. Acho que iria me estressar com a super obsessão da protagonista - já tive minha época SUPER mega ultra viciada (ainda sou muito fã!), mas quando é com você é uma coisa, mas ler sobre isso... Sei lá, acho que eu não iria gostar. Beijo gabi! :)

    ResponderExcluir
  2. Acho que esse livro deve ser bem bonitinho.
    Tive o prazer de conhecer a autora na Bienal do RJ e só sua simpatia já merece que eu dê uma chance ao livro.
    Vou lê-lo assim que tiver oportunidade.
    Gostei da resenha sincera. Ainda bem que existem blogs imparciais como o seu!

    Bjs
    Bia
    www.amormisterioesangue.com

    ResponderExcluir
  3. Eu acho a capa desse livro muito fofa!! *.*
    Esse é um daqueles livros bem leves que eu quero ler. Faz muito tempo que não leio chick-lit e, como vc disse, o enredo é convidativo.

    Minhas expectativas diminuíram depois da resenha, mas ainda quero dar uma chance pro livro. xD

    Bjs ;)

    ResponderExcluir
  4. Gabiiiiii, n acaba com minha vontade de ler esse livro *chora* kkkkk
    como assim n tinha nada que te conectasse ao livro? *chora mais ainda*
    Eu super quero esse livro, vc n tem noção!
    Eu passo na frente da livraria aqui perto e tipo quase pego ele e saio correndo, pq vamos combinar 57 por um livro já é um roubo né? ASAUISUIAIUS
    O fato de ser um chick-lit já me faz querer mt ler o livro!

    bjs,
    tudo por um livro.

    ResponderExcluir
  5. Agora estou extremamente em dúvida se leio ou não este livro. Minha amiga o comprou e adorou a história, mas a opinião dela nem conta por ser uma duda da vida. Mas acho que devo lê-lo só quando tiver tempo e nada para ler.
    Bjs bjs ;*

    ResponderExcluir
  6. Estou louca por ler este livro, porém não tive coragem de pagar 50 reais nele. Não ainda!
    A história parece ser bem divertida e leve, mas fiquei com medo do "leve demais".
    A capa é tão maravilhosa e a sinopse é extremamente convidativa... Eu preciso ler logo este livro! Além do fato de ser um chick-lit.
    Minhas expectativas são muito altas para o livro, mas agora fiquei com muito medo de me decepcionar... :x

    Beijos,
    @umalimonada - http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabi!
    Nossa, sua resenha me desanimou um tanto... Já havia lido tanta coisa ótima sobre esse livro que minhas expectativas estavam lá em cima. Mas agora vou ir com menos sede ao pote! Com certeza lerei para tirar minhas próprias conclusões, mas não vou mais esperando um livro divino e perfeito!
    Acho ótima sua sinceridade na resenha, e também o alerta. Muitas vezes os blogueiros tem medo de criticar algum livro de autor brazuca e acabam vendendo um história que nem é tão boa!!!
    Parabéns pela resenha Gabi, está ótima :) Me deixou com vontade de ler, mesmo com o pé atrás, hehehe!

    Beijos
    Adriana - Mundo da Leitura

    ResponderExcluir
  8. Então eu ganhei este livro de Natal da minha prima, e agora - lendo os comentários aqui no blog - descobri que ele é 50 Reais! O.O #IndoBeijarOsPésDela Rsrsrs

    Eu, ao contrário da maioria, não espero nada desse livro... Na verdade, o que eu espero é que ele realmente seja leve - e isto você só confirmou para mim. Sei lá, sempre quando eu vejo ele aqui na estante, eu penso em uma leitura entre livros mais densos.

    Henri B. Neto
    ''Na Minha Estante''

    ResponderExcluir
  9. Ni: Somos duas, ainda sou super fã, mas já fui bem pior!

    Bia: O livro é bonitinho sim, e eu já falei com a autora por e-mail e ela é muito querida mesmo!

    Ana: Tem que dar uma chance mesmo! Já li resenhas ótimas sobre ele! É questão de gosto.

    Nicholas: Leia o livro sim haha, talvez você vá gostar dele!

    Lucas: Pois é, eu não odiei o livro, mas não amei também. Acho que se surgir a oportunidade de ler, leia sim!

    Samyra: Eu me decepcionei, mas é como qualquer livro. Muitas expectativas, e expectativas muito altas tem a tendência de terminar em decepção.

    Adriana: Eu também não entendo isso de elogiar todos os livros só porque são brasileiros, é uma opinião né? Tem gente que vai amar e tem gente que não vai gostar tanto assim!

    Henri: É exatamente isso! Uma leitura entre livros mais densos :)

    Gabi

    ResponderExcluir
  10. Oi Gabi!

    Tenho minhas dúvidas sobre ler esse, mas o enredo é bem curioso. A capa lembra as da Marian Keyes, eu achei.

    Bjus

    ResponderExcluir
  11. Oi Gabi!
    Quero muito ler esse livro! Deve ser bem fofo!
    Mas agora estou confusa, hahaha...
    Afinal, eh bom? Tipo, vc recomendaria?
    Amo o seu blog!
    Beeeeijos,
    Mari.
    www.planetamariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Adoraria ler esse livro deve ser engraçado e amoroso.

    ResponderExcluir