5 de dezembro de 2011

Resenha: O preço de uma lição

Editora: Novo Conceito 
Como é um livro que se passa no Brasil, assim como nos da Paula Pimenta, o leitor se sente em casa enquanto lê. Eu nunca achei que seria tão diferente ler um livro americano e um brasileiro, mas a diferença existe e é grande. E eu estou adorando isso, me sentir em casa enquanto eu leio.
O livro conta a história do personagem principal. Que não, não ganha nome em nenhuma das 366 páginas do livro. E se não me falha a memória, acho que esse foi o primeiro livro de romance que eu li pela perspectiva de um garoto. A não ser Nicholas Sparks, mas quando eu digo que tem diferença entre histórias americanas e brasileiras, tem mesmo. Acho que lendo sobre um garoto daqui que se apaixona da forma como ele se apaixona, eu começo a pensar que bem, meninos podem ser mesmo, capazes de amar.
“ –Como você vai fazer comigo quando quiser terminar? – perguntou.   -Vou te pedir em casamento, aí quando você aceitar, vai terminar nosso namoro e começar o noivado.” Página 92
É uma história que não é um conto de fadas. Não é aquele livro que você lê e pensa “Isso nunca vai acontecer na minha vida”. Porque tem chances de acontecer, as pessoas se apaixonam, as pessoas brigam, as pessoas crescem, mudam e tudo mais.
Uma parte, que normalmente os livros não mostram, é quando a relação termina. Na maioria dos livros, depois de uns dias tudo se acerta rapidamente. Contudo, nesse podemos ver como é difícil seguir em frente depois de um término. Essa parte se torna muitas vezes chatinha, mas eu realmente gostei de ler. Na vida real, nem tudo pode ser concertado rapidamente. E o livro não é focado em apenas um relacionamento, e sim nos vários que o personagem teve ao logo da sua vida.
“Você ainda não entendeu que nem tudo tem um final feliz? A gente tem que aceitar isso!” Página 311.

A história do livro é gostosa de se ler. Muitas vezes me vi pensando na mente da Juliana, mesmo ela não narrando o livro. Eu entendo o porquê ela fez certas coisas.
Uma coisa que me incomodou na leitura foi à quantidade de diálogos enormes. Muitas vezes são conversas que vão dando voltas e voltas, e muitas vezes eu me perdia e não sabia mais quem estava falando e tinha que voltar. O livro também consta com alguns erros de digitação.
Então, eu recomendo o livro. É uma história diferente do que normalmente os livros trazem. Ela segue de uma forma diferente, de uma forma real eu diria. Não de uma forma de príncipes e princesas e contos de fadas. É real, é isso que realmente acontece.

8 comentários:

  1. nunca li um livro onde não se sabe o nome do personagem principal mas gostei da resenha parece ser um bom livro

    ResponderExcluir
  2. Sua resenha deu a entender que o livro é constante - você não chora, também não da gargalhadas... Passa o tempo de forma relativamente proveitosa. É assim? A minha curiosidade maior por este livro, além do título, é que foi escrito por dois garotos e brasileiros. Sei lá, talvez algumas perguntas que tenho sejam respondidas nesse livro? É minha maior expectativa, entender alguma coisa, conhecer alguma coisa que eu não conhecia!

    Beijos Gabi!

    ResponderExcluir
  3. Não imaginava que o livro fosse tão agradável. Eu estou curioso para ler. É que no começo não havia me interessado pelo livro, mas depois ouvi tanto que fiquei curioso para saber do que se tratava.
    Bom, não gosto muito de diálogos corridos, sem descrição. Tem que ter uma mescla, descrição e diálogo.
    Bjs, Gabi!

    ResponderExcluir
  4. O livro parece ser bem interessante. Acho que esse fato de ser um romance brasileiro narrado por um menino me deixou muito curiosa pra ler. kk'

    Um beijo, Nathy.

    http://naahthaliaa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Lilian: É sim! a história é bem legal de se ler.

    Ni: É isso ai. Nem ri nem chorei. Mas a leitura é bem agradável. Haha, algumas das minhas ainda não foram respondidas. Beijos!

    Lucas: Pois é, tem muitos diálogos corridos sem descrição! Então pode ser que deixe a tua leitura meio chatinha, mas eu achei agradável :)

    Nathalia: Esse também foi o motivo pelo qual eu quis ler kk.

    Gabi

    ResponderExcluir
  6. Eu estava mantendo a mente aberta para esse livro, sem levar em consideração o fato dos meninos serem colírios da Capricho ou algo do tipo, mas infelizmente pelas resenhas e quotes que ando lendo, começo a pensar que infelizmente não irei gostar! =/
    Bom, mas pretendo lê-lo de qualquer forma e vamos ver no que vai dar! Pelo menos você gostou do livro!

    Beijos Gabi!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabi!
    Agora que já li, posso opinar aqui totalmente! Concordo em tudo com a sua resenha, o fato de não sabermos o nome do protagonista me chocou bastante o.O e os diálogos sem fim também me estressaram! Apesar de não serem muitos, haviam mesmo erros de digitação e tal...
    Apesar de tudo isso gostei muito do livro, é uma história romântica e muito bonita, apesar de ter horas em que eu queria MATAR o tal do "Gutti", que menino burro!!!
    Sou totalmente team Juliana, hehehe!
    Com o final do jeito que foi, acho que eles poderiam escrever outro romance, só para sabermos o que acontece depois, fiquei mega curiosa!
    Ah, só para constar sobre o comentário da Ni ali em cima, o Federico não é brasileiro, só o Gutti. Devito é nosso hermano argentino ;)

    Beijos
    Adriana - Mundo da Leitura

    ResponderExcluir
  8. aaaaaahhhhh tinha escrito um baita comentário e o blogger deu erro.

    Oi Gabi!

    Essa é uma das próximas leituras. Achei estranha essa "chamada" do livro, sobre os garotos serem capazes de amar, pois nunca passou pela minha cabeça que eles não fossem, claro que tem gente que não é, mas não vejo conexão com o gênero da pessoa.

    Não estou acostumada com diálogos longos, vamos ver como vai ser.

    Adorei a sua resenha, vou guardar a página para saber quando chegar a hora qual é a quote.

    Bjus

    ResponderExcluir